Promovendo a Liberdade de Expressão na África Austral

comunicadoO MISA Moçambique tomou conhecimento do bárbaro assassinato de Anastácio Matavel, Coordenador da Sala da Paz, ao nível da província de Gaza, ocorrido na Segunda Feira, dia 7 de Outubro de 2019, na cidade de Xai-Xai.

Matavel encontrou a sua morte violenta quando saía de uma sessão de formação de activistas da Sociedade Civil, que estarão envolvidos no processo de observação das eleições gerais do próximo dia 15 de Outubro.

Para o MISA Moçambique, este acto macabro visa simplesmente intimidar a Sociedade Civil e impedi-la de realizar o seu trabalho de garantir que as eleições tenham lugar num ambiente de serenidade, liberdade e justiça, o que as tornaria íntegras e credíveis.

A tentativa de intimidar organizações da Sociedade Civil envolvida na observação das eleições só pode significar a existência de um plano para impedir que o processo eleitoral se realize de acordo com os padrões democráticos e de liberdade.

O MISA Moçambique considera que o assassinato de Matavel não só constitui um retrocesso para a nossa democracia, como também constitui uma mancha negra para a imagem do país, tratando-se de um ataque directo à liberdade de associação, de expressão, à Sociedade Civil e a toda sociedade moçambicana.

O MISA Moçambique condena, a todos os títulos, este acto macabro e selvagem contra o cidadão Anastácio Matavel e exige a responsabilização dos autores do assassinato.
Igualmente, o MISA Moçambique exige que o Governo se pronuncie condenando publicamente este acto e outros que atentam contra a liberdade dos moçambicanos à livre escolha.

Maputo, 8 de Outubro de 2019